quarta-feira, 17 de maio de 2017

#Juventude2017

As vezes me pergunto se ser jovem hoje em dia é normal, com tanta informação, com tanto modernismo e a forte influencia do estrangeirismo tem horas que se torna difícil a comunicação com essa galera viciada em tecnologia e mídias sociais.
Antigamente você ao pedir alguém em namoro perguntava: Que ser minha namorada?
Hoje em dia você pergunta: que ser minha crush?
Antes os jovens estudavam e trabalhavam duro para crescer na vida e proporcionar uma vida melhor pra família, hoje você posta vídeos se martirizando, ou falando qual quer bobagem para parecer engraçado, ou até mesmo posta uma foto seminua com um único objetivo em comum, ganhar seguidores. E não importa como alguém que te ama se sentira em ver tal exposição, não importa se no trabalho ou no ciclo de amizade alguém ira zombar de seu pai, mãe ou irmãos, o que importa é o que ta na moda e você não ficar fora dessa.
Infelizmente uma grande parte da juventude atual não sabe ou simplesmente não quer usar as mídias sociais a seu favor de uma forma positiva, não importa o conteúdo, o que importa são os likes, compartilhamentos e retwiters. No WahtsApp então, nem se fala, o maior aplicativo de comunicação do mundo se tornou uma rede de pornografia, os nudes não param, os vídeos e grupos maus intencionados se multiplicam a cada dia, mas a verdade é que ninguém se importa com isso, não importa quem vai ou pra quem vai compartilhar tal material. A juventude de hoje não liga para as consequências, viver um dia de cada vez é o que importa. O grande “X” da questão é o dirá de bom e produtivo a seus filhos sobre sua juventude? Onde tal comportamento inconsequente te levara?  O que dirão sobre você? Qual é o seu valor diante da sociedade?
Nesta onda de vale tudo você não para pra pensar nessas coisas, porém são realidades das quais não podes fugir.

                                                          (Fabio Lopez)


quarta-feira, 10 de maio de 2017

Ateísmo x Cristianismo

A crença ou descrença em Deus é assunto antigo, mas que torna-se atual com a continua existência da humanidade, isto implica em dizer que com o nascimento de um novo ser, nasce uma nova ideologia.
Por que alguém se torna cristão?
Por que alguém se torna ateu?
Duas perguntas simples com diversas respostas.
Dizem que todo ateu um dia já foi cristão, não vejo isto como uma verdade absoluta, porém conheço ateus que reforçam tal afirmação. Há uns 3 anos atrás conheci um jovem nascido em um berço católico em meu local de trabalho, tornamo-nos amigos e com o passar do tempo e evolução de nossas conversas declarou-se ateu. Minha pergunta foi obvia. Porque você não crer em Deus? E a resposta foi que não havia motivo algum para que acreditasse. Tivemos inúmeras conversas e cheguei a conclusão de que o ateu não entende o que é fé, por esse motivo não compreende Deus, o ateu se baseia em acreditar somente naquilo que é palpável e esta afirmação torna-se contraditória quando o assunto é sentimento, pois todo ateu crer no amor, no ódio, na inveja, na paz entre tantos outros sentimentos que não se podem tocar, apenas sentir.
Sou cristão e posso afirmar que tronei-me cristão por ouvir de meus pais que Deus existe e a Bíblia reforça isto quando diz que “...a fé vem pelo ouvir...”
O ateu questiona a fé, mas crer em qual quer sentimento por poder senti-lo, a fé não é diferente, você sente. O ateu crer no vento apesar de não poder vê-lo e afirma que crer por sentir e ver o seu agir na natureza, da mesma forma o Cristão acredita em Deus por sentir sua presença e ver o seu agir a todo o momento ao seu redor, para o ateu tal afirmação é loucura, mas para o cristão isto se chama FÉ.

“Bem-aventurados são aqueles que não viram, mas creram.”